Portal Death Note 2.0

Portal sobre o fascinante Anime/Mangá Death Note! na versão 2.0
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida

Ir em baixo 
AutorMensagem
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 12th 2010, 12:24 pm

Bem, eu uma vez, quis fazer fic de VK para mudar um pouco mas so fiz besteira
saiu idota, da pra rir um pouquinho e demais XD
muahaha
se assemelha a minha primeira fic de SM XD aiiiiushsshuusahaissuus
bem ca vai...



Índice:


Prólogo .......................................................................... 1
Cap. 1 .......................................................................... 1
Cap. 2 .......................................................................... 1

_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!


Última edição por Tinoco-chan em Setembro 23rd 2010, 11:32 am, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 12th 2010, 12:25 pm

Prólogo
Tudo começou numa noite escura.
Eu era apenas uma adolescente, e adorava passear ao luar, pelos jardins do palácio onde vivia. O jardim, esse, era muito simples, quase parecendo o jardim de uma mansão de um nobre. Não era muito requintado, mas tinha a linha da decoração da época bem patente. Arcos em volta perfeita, decorados com roseiras, demarcavam os caminhos do jardim, que levavam a uma fonte perfeitamente esculpida em marfim branco, com dois anjos abraçados um ao outro, como se do fim do mundo se tratasse, dando uma perfeita visão apocalíptica àquelas duas esculturas. As sebes formavam um labirinto difícil de imaginar, e mesmo de percorrer, só pessoas como eu, e as pessoas que viviam naquele castelo, sabiam como encontrar a saída. Perto da fonte, as cerejeiras estavam em flor, e pétalas em tons de rosa pálido cobriam cada centímetro da camada diáfana e cristalina de água, criando uma panóplia de cores que contrastavam com o branco ebúrneo do mármore da fonte. Vários baloiços estavam espalhados pelo jardim, e eu por norma gostava muito de lá me sentar. Era divertido, sobretudo nas noites de verão, ao sabor da brisa nocturna, baloiçar-me, e por vezes, ali adormecer.
Mas já chega de falarmos do meu jardim…
Vamos falar daquilo que verdadeiramente interessa.
Retomando as primeiras frases, tudo começou numa noite escura, quando eu era apenas uma adolescente. Eu estava a passear pelos jardins do palácio ao luar, quando parei junto da fonte. Eu olhei para a água que corria nesta, e nela estava reflectida o luar, e a minha cara. Uma rapariga de olhos azuis, e de cabelos castanho-escuros compridos a esvoaçar com o vento que corria, com sardas que sobressaiam na minha face pálida. Esta sou eu, Maryanne Kuran.

_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mii-chan
Admin.
Admin.
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 24
Localização : Colégio Cross (night Class)

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 13th 2010, 7:00 am

*.* concerteza és escritora oficial daqui dii *.*
Lindoo queroo ler logo *.* Quero saber quem é esta tal de Maryanne Kuran Twisted Evil

_________________


Sebas-chan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://portalvk.forumeiros.com http://portaldn.forumeiros.org
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 13th 2010, 1:05 pm

auasususuusuausuuaususa
me ri agora
Escritora oficial do forum XD
e tal resto da galera vir ler hein? gosto de ter mais leitores, senao nao posto nao XD


Mentira posto pra Mi, pq sei que Mi lê XD
Essa historia esta trampa XD nao quer ler nao
publicando o primeiro cap
beijo.



Capítulo 1 – Como tudo começou…
- Maryanne-sama! Maryanne-sama! Onde estás? – Ouvi a voz da minha irmã mais nova chamar. Não era normal a esta hora da noite, ela andar pelos jardins do palácio. A esta hora, ela já costuma estar a dormir.
- Amy-chan! Que estás a fazer acordada? – Eu fiquei meio que espantada, e levantei-me do baloiço onde estava sentada.
- Há um monstro… Um monstro horrível dentro do palácio! Maryanne-sama! Tens de ir, tens de ir! Tens de ir ajudar o Kaname-sama! – Ela estava aterrorizada, e eu abracei-a – O monstro pode fazer-lhe mal, Maryanne-sama!
- Oh, Amy-chan… Deve ser só um pesadelo… Vá… Não tenhas medo…
- Não é um pesadelo… Eu vi! Ele fez muito barulho! E acordou-me! E eu fugi, com medo… Onii-sama! Tens de ir… Anda, anda! – Ela começou a puxar pelo meu braço, e eu não pude evitar segui-la pelos caminhos dos jardins, meio que a reboque, até que chegámos à entrada do palácio. Uns olhos vermelhos sobressaíram da escuridão da noite, junto a uma das colunas, e a minha irmã gritou, a medo. Eu sorri, e depois pus uma mão na cabeça dela. Era apenas um vampiro. Eu não tinha medo, pois afinal de contas, eu era também uma vampira. Uma Puro-sangue. Uma das últimas vampiras da família Kuran. A vampira mais velha, sem contar com o meu irmão mais velho, Kaname. Amy-chan era a mais nova, mas depois ainda havia a Yuuki-chan, que tem 17 anos. Ela cresceu imenso desde a última vez que eu me lembrava de a ter visto.
- Maryanne… – O vampiro, vestido de preto da cabeça aos pés fez uma vénia respeitosa, e a sua voz, que era-me bem conhecida, continuou depois a falar – Finalmente encontrei-te… Estavas bem escondida…
- Kiryuu-kun… Ainda bem que vieste! – Eu abracei-o e sorri. Eu há muito tempo que já estava à espera daquela visita, mas mesmo assim, acabei por o repreender – Mas da próxima vez, vê se fazes menos barulho, acordaste a Amy-chan…
- Oh… Desculpa, Amy-chan… - Ele fez uma festa no cabelo de Amy – Não era minha intenção acordar-te, ou assustar-te… - Ele sorriu, mas o seu sorriso acabou por se apagar, quando a minha irmã falou, contudo, ele fez um ar de troça, e eu acabei por sorrir, eu sabia que ele não levaria a mal as palavras de uma criança de seis anos.
- Oh… Onii-sama, ele é teu amigo? Mas ele traz uma arma de Vampire Hunter!

- Amy-chan… São coisas muito complicadas… E o Kiryuu-sama de certeza que não tem… - Eu começara a falar, mas Zero interrompeu-me, com um ar angelical, apesar de os seus olhos ainda estarem com aquele tom vermelho sangue, típico dos vampiros.
- Não te preocupes, que eu não venho para caçar ninguém… Eu tenho uma grande dívida para com a tua família. E apesar de ser um vampiro que caça vampiros, só caço vampiros de Level E. Os perigosos… - Ele tirou a Bloody Rose de dentro do casaco, e mostrou-a a Amy, tentando demonstrar que não era perigosa. E de facto, a arma estava trancada. Eu suspirei de alívio, não fosse a curiosidade acima da média da minha irmãzinha provocar estragos.
- Bem Amy-chan, se já viste que o teu monstro era o Kiryuu-sama, agora podes voltar para a cama. Anda, eu vou levar-te ao quarto…
- Oh… Não é preciso. Vai lá conversar com o Kiryuu-sama… Boa noite…
- Boa noite… - Eu e o Zero-kun dissemos em coro. Depois, eu disse a Zero para vir comigo para o jardim. Queria falar com ele. Sentia que algo estranho se passava. Ele estava estranho. Sempre que me aparecia, nunca aparecia com os olhos vermelhos. Ele de certeza estava sedento.
- Zero… - Eu olhei para ele com um ar profundo – Estás bem?
- Maryanne… - Ele estava meio desesperado.
- O que se passa… Não me digas… Que estás novamente…
- Não… Não estou a regredir novamente para um Level E. Mas mesmo assim, eu… Eu preciso de beber sangue… Eu… Há muito tempo que já não…
- Zero… - Eu abri o fecho do casaco. Depois, despi-o, e expus o meu pescoço – Estás à vontade…
- Não… Eu… Eu não o quero fazer… - Ele deu dois passos atrás, mas eu agarrei-lhe o braço.
- Zero… Não negues a tua natureza… Fá-lo… - Eu puxei-o para junto de mim, embora ele estivesse a fazer força para recuar, até que ele se passou, e retirou a Bloody Rose do casaco, com um ruído assustador, da corrente a chocalhar, apontando-a na minha direcção, e destrancou-a – Zero! Que… Que estás a fazer?! Baixa a pistola, raios!

- Não me forces a fazê-lo, Maryanne… Não me forces a disparar… Sabes bem que eu não gosto… Sabes bem que eu não quero… - Ele estava ofegante, via-se mesmo que estava a tentar lutar contra a sede que sentia – Eu… - Ele começou a aproximar as presas do meu pescoço, mas depois recuou, mantendo a pistola apontada à minha cabeça, ainda com o olhar perdido – Maryanne, afasta-te! Não te aproximes… Não…
- Zero-kun… Baixa a Bloody Rose! – Ouvi a voz grave do meu irmão exclamar – Já imediatamente!
- Kuran-senpai… - Zero arrumou a pistola dentro do casaco, voltando a trancar o gatilho, e depois vestiu-me o casaco, sussurrando-me ao ouvido – Nunca mais voltes a fazê-lo, Maryanne… Eu imploro-te…
- Kaname…senpai… - Disse, engolindo em seco – És… Tu…
- Que estavas a fazer, Zero? – O meu irmão estava com um ar inquiridor – É bom que não tenhas ameaçado a vida da minha irmã…
- Kaname… A culpa é minha… Eu é que provoquei a situação. Ele apenas… Ele apenas o fez para me fazer recuar. Ele não tinha quaisquer intenções de disparar a Bloody Rose contra mim…
- Maryanne… Eu já te tinha dito para teres cuidado… Sabes bem que o Zero não quer que nós o façamos… Peço desculpa pela Maryanne, Zero-kun…
- Tudo bem, não há problema… - Ele sorriu abertamente, e os seus olhos a esta altura estavam na sua cor azul-cinza típica de Zero, quando ele não estava sedento.
- Zero-kun, podemos falar, em privado? – Kaname olhou para mim, com um ar preocupado. Eu sorri, e depois olhei para Zero, tentando apreender a resposta do seu semblante.
- Tudo bem… Anda… Eu e tu depois temos de falar, Kaname…
- Tudo bem, Zero. Eu fico à espera… Depois vem ter ao escritório… Maryanne… Vê lá o que fazes… Ah… E Zero… A Yuuki depois quer falar contigo…
- Claro… Anda, Maryanne… - Ele puxou-me pelo braço e depois acabámos a entranharmo-nos no labirinto. Eu quase que ia a reboque nele, e depois ele estacou repentinamente, puxando-me para junto dele, abruptamente.
- Zero… - Eu estava escarlate, enquanto ele baixava o meu casaco, expondo o meu pescoço.

- Sabes que não quero… Mas não consigo resistir… Ao cheiro que a tua pele emana… O cheiro a sangue… Tão doce… - Ele começou a lamber o meu pescoço, tentando encontrar o local certo para perfurar a minha garganta, e depois, senti as suas presas perfurarem com força, sentindo o sangue quente afluir à sua boca sedenta. Eu não gemi de dor, pois mal a senti. Eu só queria neste momento, que Zero ficasse bem… Que ele não sentisse mais sede… Contudo, os segundos e os minutos passaram, e Zero continuava a sugar sangue, como se nada se estivesse a passar, como se eu fosse uma fonte interminável deste.
- Zero… Zero… Pára… Por favor… Zero… Pára… - Eu estava a sentir-me meio zonza. Apesar de ser uma vampira puro-sangue, ainda estava em crescimento, e o meu sangue não se repunha tão facilmente como o de Kaname. Então, a falta de todo o sangue que Zero estava agora a consumir, estava a fazer com que eu me sentisse tonta – PÁRA! POR FAVOR! – Eu comecei a apertar-lhe o braço, para que ele parasse com aquilo, e ele acabou por afastar a sua boca do meu pescoço ensanguentado, com um ar arrependido.
- Mary…anne… Desculpa-me… - Ele ainda estava ofegante, mas pelo menos, o brilho escarlate dos seus olhos já tinha desaparecido – Eu… Eu sei que…
- Não… Te preocupes… Comigo… Agora estás bem, não estás?
- Sim… Obrigado… Ouve… Tenho uma coisa para te contar…
- O quê?
- Maryanne… Eu… Eu vou ter de ficar convosco por uns tempos…
- Mas Zero…
- A… A associação de caçadores de vampiros anda atrás de vocês. E… E eu não vou permitir que eles vos façam mal. Eles destacaram-me para vos caçar, e eu recusei... Disse que apenas caçava vampiros de Level E, e que nunca caçaria um puro-sangue, por respeito à Shizuka-sama, e por respeito a vocês…
- Mas… Vais ter problemas…
- Não… Quer dizer… Agora estou na lista de alvos a abater… Mas… Eu não tenho medo… - Ele ia para me dizer mais qualquer coisa, mas foi abruptamente interrompido.

- KIRYUU ZERO-KUN! FINALMENTE! OH, UM EXTRA! KURAN MARYANNE-SAMA… Parece que no que toca a caçar vampiros, hoje é o meu dia de sorte… - Ouvi uma voz que soou irónica, como se a pessoa que estava a pronunciar tais palavras na verdade não quisesse pronunciar aquilo, e um tiro saiu da noite escura. Zero atirou-me para longe do disparo, e sacou da Bloody Rose novamente, em posição defensiva.
- Quem é? – Ele estava de pistola em punho, pronto a disparar contra aquele que tentara acertar-nos – Aparece, demónio maldito!
- Eu… Um velho amigo… Melhor, irmão… Zero… Sou eu… O Ichiru…
- ICHIRU! – Eu exclamei pasmada. Não pode ser… Ichiru morreu nos braços de Zero, segundo o que ele me contou… Ele não pode estar vivo… Não…
- Ichiru-kun… Tu… Estás vivo… - Zero estava tão pasmo quanto eu.
- Estou… Ahh… - Ele levou a mão à cabeça, caindo de joelhos no chão. Os seus olhos ficaram vermelhos, assim de repente, como os de Zero.
- Mas… Tu… És um… Vampiro? – Zero estava completamente incrédulo, e acabou por baixar a Bloody Rose.
- Eu… O Kaname-sama salvou-me depois de tu me teres sugado o sangue, e eu acabei vampiro. Agora estou em riscos de me tornar Level E, e quero… Quero saber o que posso fazer para o evitar… E também por causa das notícias que vieram da Associação acerca dos vampiros puro-sangue…
- Ichiru! Tu não tens de te tornar Level E. E para além de mais, o teu nome deve já estar na lista de alvos a abater… Apesar de nós ainda não estarmos no estado terminal, somos um perigo para a Associação apenas por estarmos do lado dos vampiros… – Zero aproximou-se de Ichiru, com a intenção de o ajudar, mas Ichiru acabou por ferrar as presas no seu pescoço. Eu corri a afastá-lo de Zero, só que acabei por cair no chão, fraca como estava.
- MARYANNE! – Exclamaram os dois em coro.
- I…chiru… Z…ero… - Eu disse lentamente. Estava cansada. A falta de sangue no meu organismo estava agora a mostrar-se evidente.
- MARYANNE-SAMA! – Eu ouvi uma voz conhecida, num tom preocupado – ZERO-KUN, ICHIRU-KUN! COMO FORAM CAPAZES DE MAGOAR A MARYANNE-SAMA!
- A…idou… H…anabusa… Que estás aqui…a fazer… - Acabei por dizer, a custo.

- Eu vim ver-te… Oh Maryanne-sama… Bebe um pouco… Vai ajudar-te a recuperar… - Ele passou a unha no braço, fazendo o seu braço sangrar. Os meus olhos arregalaram-se, e eu finquei as presas no seu braço. Ele fez um esgar de dor, mas nada disse.
- Oh, Aidou-sama… És sempre a mesma coisa… Sempre o mesmo querido com as raparigas… - Ouvi uma voz com um tom de troça.
- Ichijou Takuma-kun! – Ele exclamou, admirado – Estás aqui…
- Claro que estou…
- Hanabusa… Não sabia que agora eras aperitivo para os vampiros… Pensava que só gostavas das fãs humanas…
- Akatsuki! Senri! Ruka! Seiren! Rima!
- Maryanne, já chega… - Ouvi a voz do meu irmão soar por entre as sebes, num tom de comando – Larga o braço do Aidou-kun…
- Kaname-sama… - Todos os outros vampiros fizeram uma vénia respeitosa ao meu irmão, e eu soltei as presas do braço do Hanabusa. Depois, ele fez também uma vénia, enquanto eu me sentava, respirando fundo.
- Bem… Que estão todos aqui a fazer?
- Ouvimos dizer que a Associação encetou uma caça à família Kuran. E nós não o podemos permitir…
- Uma caça? – O meu irmão estava estupefacto – Que querem dizer com isso?
- Era o que eu queria ter falado contigo, Kuran-senpai… - Zero olhou para ele com um olhar profundo. Eu sorri, e depois, por detrás de Kaname, apareceu Yuuki – Eu queria que soubesses por mim, visto que…
- ZERO-KUN! – Yuuki correu a abraçar Zero, e ele ficou com um ar admirado.
- Yuuki… - Ele estava agora com a cabeça encostada ao cabelo da Yuuki, sorrindo – Tive saudades tuas…
- Eu… Eu também, Zero… - Ela estava em lágrimas, pois já não via Zero há muito tempo, e sentia-se feliz.
- E o que é que estás aqui a fazer, Ichiru-kun?
- Eu… Eu vim pelo mesmo motivo que o Zero… Não posso permitir que matem… Que matem o Kuran-senpai…

- Ichiru-kun… - Yuuki olhou para ele com um ar confuso – Como é que… Tu estás vivo?
- Kuran-senpai transformou-me num vampiro, pouco depois de Zero ter-me sugado o sangue que lhe salvou a vida…
- Oh… Mas… Mas mesmo assim…
- Oh… Yuuki-chan, não te preocupes… Eu estou muito bem assim…
- Zero, Ichiru… Hanabusa, Akatsuki, Seiren, Ruka, Shiki, Rima, Ichijou… Maryanne, Yuuki, vamos para o meu escritório… - Kaname olhou para todos nós, e eu levantei-me, agarrando-me ao braço dele, que entretanto se colocara a jeito para me ajudar – Estás bem, Maryanne?
- Sim… Onii-sama… Obrigada por te preocupares…
- Zero, Ichiru, se vocês estão sedentos, é melhor tomarem os comprimidos…
- Eu estou muito bem assim, obrigado, Kaname… - Disse Zero, torcendo o nariz à ideia.
- Eu também estou bem… Não te preocupes, Kuran-senpai… - Ichiru olhou para mim com um ar desesperado. Era como se ele estivesse à espera que eu estivesse pronta a servir de banquete para ele, o que não ia de maneira nenhuma acontecer.
- Bem, eu tenho aqui a caixa… Maryanne, arranja um jarro de água… Não, dois, e despeja lá dentro dois comprimidos em cada um. Faz para todos… Depois vem ter ao escritório… [nota da autora:parece quase que estamos falando de fazer suco instantâneo XD]
- Sim, Kaname… Até já… - Eu dirigi-me à saída do labirinto, seguida de Zero, que largara Yuuki, e viera comigo.
- Espera, Maryanne… - Ele corria a passos largos atrás de mim, e eu acabei por parar, esperando que ele chegasse perto de mim.
- Despacha-te, Zero! – Disse eu, com um ar divertido.
Ele lentamente chegou perto de mim, já a ofegar, e eu abracei-o. Queria poder senti-lo perto de mim. Era algo especial, sentir o calor da sua pele. Não sei porquê, mas sempre que estava perto de Zero, sentia-me bem.
- Kuran-senpai…
- Não me trates por esse nome, Zero… Sabes que não gosto…
- Pronto… Maryanne… Desculpa…

- Não tem mal… - Eu sorri, e depois encostei a cabeça ao seu ombro.
- Diz-me, Maryanne… Tu… Ainda sentes algo por mim, não sentes? – Ele passou a mão ao de leve pelo meu cabelo, e quando ele disse tais palavras, a minha face faz um esgar de surpresa. Não estava nada à espera que ele me fizesse tal pergunta – Tu sabes bem que eu não sinto o mesmo por ti…
- Oh… Eu sei… - Os meus olhos começaram a encher-se de lágrimas, e eu fiz um esforço frustrado para as limpar, contudo, Zero reparou nisso, e levantou a minha cabeça, limpando-as ele próprio com o seu lenço.
- Não chores, Maryanne, por favor, mas tu sabes bem o que eu sinto pela Yuuki… Apesar de saber que nunca vou poder ficar com ela, por causa do Kaname. Devias esquecer-me…
- Zero… - Eu baixei o olhar, e afastei-o de mim, deslocando-me três passos do sítio onde segundos antes estávamos abraçados – Eu… Não consigo te esquecer… Eu… - Depois comecei a correr em direcção à entrada do palácio, e corri pelos corredores desertos, até à cozinha. Ao entrar, dirigi-me ao armário, à procura dos jarros, para derreter os comprimidos em água. Enchi os jarros, e coloquei-os em cima da bancada. Depois, procurei nos bolsos pela caixa que Kaname me dera, mas não a encontrei. Achei estranho, pois pensava que tinha arrumado a caixa num dos bolsos. Eu olhei para os jarros num tom aborrecido, e depois sentei-me numa cadeira. Pousei os cotovelos em cima da bancada, e deitei a cabeça sobre estes.
- Maryanne… - Uma voz masculina chamou-me. Eu levantei a cabeça e vi que Zero estava à entrada da cozinha, a acenar com uma caixa na mão – Deixaste cair isto…
Eu levantei-me da cadeira, e fui até Zero, pegando na caixa abruptamente, e virei-lhe costas, voltando para perto da bancada. Depois, pousei a caixa, retirei de lá de dentro quatro comprimidos, e meti dois em cada jarro. Eles começaram a efervescer, e o líquido que antes era transparente tornou-se vermelho-sangue. Eu peguei nos jarros e passei por Zero sem nada dizer. Contudo, ele acabou por me seguir até ao escritório, em silêncio. Eu subi descontraidamente as escadas, e ele a meu lado fez o mesmo. Depois, chegámos ao escritório de Kaname, e eu bati à porta, e de seguida abri-a.
- Kaname, posso entrar? – Perguntei, embora eu fosse entrar mesmo que ele me proibisse.

- Sim, entra… Zero, tu também… - Ele assentiu com a cabeça e nós entrámos. Eu pousei os jarros em cima da secretária de Kaname, e depois fui-me sentar junto a Hanabusa, no puff, com um ar aborrecido. Zero sentou-se numa cadeira na outra ponta da sala, junto a Ichiru. Mesmo assim, ele mantinha o olhar preso em mim. Eu virei o olhar, e depois encostei a cabeça ao peito de Hanabusa, que ficou completamente corado, mas depois percebeu o que queria e acabou por meter o seu braço à minha volta. Eu só queria adormecer em algum lado, e visto que não podia ir para a cama, pois Kaname não mo ia permitir, eu decidi-me a fazer o que fazia sempre que Hanabusa lá estava em casa.
- Kaname, a tua situação é muito grave… - Ichijou olhou Kaname nos olhos. Eu observei com atenção a expressão de Ichijou, e vi que ele estava verdadeiramente preocupado.
- Pois… Pelo que ouvimos dizer, eles querem acabar com todos os vampiros puro-sangue, para acabar de vez com os Level E. Eles pensam que se não existirem vampiros Puro-sangue para morder os humanos, que os Level E deixam de aparecer… - Ichiru fez o mesmo esgar de preocupação patente no semblante de todos os que estavam na sala.
- Mas isso não é possível… Mesmo que se matem todos os Puro-sangue… Haverá sempre um que se escapará… Como aquele vampiro que queria matar a Yuuki… Kuran Rido… - Zero disse algo que desagradou o meu irmão Kaname, sobremaneira. Ele levantou-se furiosamente da cadeira, e bateu com o punho furiosamente na mesa, assustando-me, fazendo-me saltar no colo de Hanabusa, que acabou por me abraçar ainda mais perto, tentando acalmar-me.
- Não te atrevas a referir o nome desse vampiro na minha casa, ouviste, Kiryuu-kun?! Nunca mais!
- Peço desculpa… Kuran-senpai… Mas é um facto constatável… É impossível acabar com as famílias de vampiros Puro-sangue, se existirem casos como o de há cinco anos… E agora que encontraste os elementos da tua família há muito desaparecidos, de certeza que não os queres perder novamente...
- Eu… Eu sei disso… Eu… Eu não quero perder as minhas irmãs… Nem a Yuuki… - Ele, instintivamente, colocou um braço à volta da Yuuki, e ela corou subtilmente. Eu ri-me, mas de seguida levei um olhar reprovador de Kaname, o que me fez silenciar o meu riso – Maryanne, isto não é momento para nos rirmos…
- Desculpa… Kaname… Eu… Olha, eu vou… Eu vou para o quarto… Desculpem-me… A sério… - Eu levantei-me repentinamente do colo de Hanabusa, e depois saí abruptamente do escritório, deixando a porta bater violentamente por detrás de mim.
Eu queria poder estar sozinha comigo mesma, já não aguentava estar na mesma sala que Zero. Sobretudo depois daquilo que ele me disse, e ainda para mais tendo-o a olhar fixamente para mim… Simplesmente já não… Já não conseguia… Estar perto dele… Não assim… Tendo-o perto sem o poder ter na realidade… Não… Assim não queria… Não queria…
Eu percorri os corredores até chegar ao meu quarto. Este estava completamente desarrumado, e eu dediquei-me a arrumá-lo, contudo, acabei por atirar com umas quantas coisas à parede, de tão furiosa que me sentia. E no meio dessas coisas, algo disparou, e o tiro acertara-me em cheio no ombro. Era a minha Bloody Rose, que Zero me oferecera antes de eu saber que era vampira, para me poder proteger dos Level E. Ele tinha medo que algo de mau me acontecesse, mas no fundo, era só para me proteger dele mesmo... Eu levei a mão ao ombro, e vi sangue, o que me fez fazer um esgar de pânico. Depois, ouvi passos no corredor, e a porta do meu quarto abriu-se abruptamente, sendo que Kaname, Ichiru e Zero assomaram à entrada, com um ar preocupado.
- Maryanne! Estás bem? Oh não! A… A Bloody…Rose… Não me digas que a atiraste contra a parede, ainda por cima destrancada… Oh Maryanne! – Zero levou a mão, que agarrava um lenço, ao meu ombro, tentando estancar-me a hemorragia. Eu fiz um esgar de dor, e acabei por gemer – Oh Maryanne… Tu às vezes és mesmo… Consegues preocupar toda a gente!
- Zero! Desaparece daqui! Eu… Eu não quero estar contigo… Ichiru, tu também… Kaname… Por favor… Fica… Fica comigo…
- Mas Maryanne… Eu… Não posso ficar, os outros estão à espera que eu volte ao escritório, para dizer que está tudo bem…
- Kaname! POR FAVOR! – Eu agarrei-lhe o braço, embora o meu ombro ainda doesse para caramba, e escorresse sangue por cada centímetro de chão por onde eu passava. Eu acabei por cair nos braços dele, pois senti-me mal. Não estava nada bem, por causa do tiro que levara.
- Maryanne… - Ele passou a sua mão pela minha testa – Eu… Eu fico contigo… Zero, Ichiru, vão lá dentro por favor, e chamem o Hanabusa. Ele é o único que consegue… Que consegue acalmá-la minimamente…
- Sim, Kuran-senpai… - Zero virou costas, seguido de Ichiru. Eu sorri para Kaname, e depois pousei a cabeça no seu ombro.
- Kaname… Não me vais deixar sozinha com o Hanabusa-kun… É um perigo para ele agora…

- Eu certifico-me que nada de mal lhe vai acontecer… - Ele desapertou o colarinho da sua camisa branca, e expôs o seu pescoço a mim. Eu olhei para Kaname, com um ar confuso – Estás à vontade, Maryanne… Não era com isso que estavas preocupada?
- Sim, mas Kaname… Eu…não sou capaz…de to fazer…
- Morde apenas… Não penses no resto… - Ele passou a unha pelo pescoço, fazendo um corte superficial, fazendo com que o seu sangue quente escorresse pelo pescoço abaixo. Eu lambi o sangue que escorria, não querendo manchar o seu colarinho de sangue, e depois acabei por lhe fincar as presas no pescoço. A sua boca deixou escapar um gemido de dor, mas eu não me retraí perante isso. Eu sentia simplesmente sede demais para o fazer. Estive ali durante algum tempo, a sentir o seu sangue entrar pela minha boca, e invadir cada centímetro da minha garganta. Contudo, tive de parar. Não queria… Simplesmente não queria estar a morder o meu irmão de sangue, sentir o mesmo sangue que me corre nas veias a escorrer pela minha garganta. Não queria estar ali a… Comê-lo… Era horrível. Eu desprendi as minhas presas da sua garganta, e, num movimento rápido, tirei um lenço do bolso, fazendo pressão sobre a mordida, tentando mais uma vez evitar manchar a sua camisa de vermelho. Depois, limpei o sangue que ainda escorria da minha boca a um toalhete, e depois afastei-me de Kaname, deitando-me na cama, de barriga para baixo, enterrando a minha cabeça na almofada.
- Des…culpa… Kaname… - As lágrimas começaram a escorrer pela minha face, e Kaname, que no entretanto ficara a segurar no lenço que agora estava escarlate, chegou-se perto da cama, sentando-se à beira desta – Eu… Eu sou um mons…tro…
- M…aryanne… Não digas isso, por favor…
- Digo pois! Já viste o que te fiz?! Eu… Eu não me consigo controlar! Sou ainda pior que um Level E… Sou… Eu sou um monstro horrendo! Odeio-me tanto por causa disto…
- Não te atrevas a comparar-te com uma criatura dessas… Simplesmente não te atrevas… - Ele abraçou-me, e encostou a minha cabeça ao seu ombro, cuidadosamente – Tu… Tu não és um monstro ouviste? Maryanne, tu não és um monstro… És uma rapariga normalíssima, tirando a parte em que necessitas de sangue para viver… És apenas uma rapariga… Mas não te atrevas a comparar-te àquelas coisas… Àquelas coisas que tem a mania que são vampiros… Mas que não são nada! Nada… - Ele acabou por bater furiosamente com os nós dos dedos na mesa-de-cabeceira, fazendo com que me retraísse, cheia de medo.
- Desculpa, Kaname… Eu… Eu não te queria… - Eu agarrei a sua camisa com força, enquanto ele passava a mão pelo meu cabelo – Desculpa… Kaname… Não te queria aborrecer…
- Não tens de pedir desculpa, querida Maryanne… Eu agora é que me exaltei… Desculpa por ter falado assim desta maneira contigo…
- Deixa lá isso… Se quiseres podes voltar para o escritório… Eu fico bem sozinha…
- Agora não te vou deixar sozinha…
- Kaname…
- Maryanne…
- Não sejas teimoso comigo…
- Não sejas teimosa comigo…
- És mesmo teimoso… Tens noção que assim não vais longe?
- Tenho… Eu não te deixo sozinha… Só me vou embora quando o Hanabusa vier… - Disse ele, sorrindo para mim.
Knock Knock!- Já podes ir embora, deve ser ele…
- Entra… - Disse o meu irmão, afastando-me subtilmente, e tapando a mordidela com o lenço que já estava saturado – Ah… Hanabusa, Seiren…
- Kaname-senpai… Aqui estou eu, não te preocupes, a Maryanne comigo fica bem… E tens uma visita… O Cross e o Yagari vieram da Academia para vir falar contigo…
- Tudo bem, Aidou… Vê se a minha irmã descansa… E depois, vem dizer-me qualquer coisa…
- Sim, Kaname-senpai… Agora vai descansado…
- Maryanne… Descansa… Por favor…
- Sim, Kaname… Boa noite…
- Boa noite… - Ele passou uma mão pela minha testa, e depois saiu do quarto, na companhia da Seiren, que viera com Hanabusa.
- Estás bem Maryanne?

- Sim, Hanabusa… Estou bem… Agora estou bem…
- Tens a certeza?
- Sim… Tenho… Olha… Posso abraçar-te? – Disse, com um ar cansado.
- Sim… Claro que podes… Espera aí… - Ele aproximou-se, e eu abracei-o, em lágrimas. Eu sentia-me despedaçada por dentro. Naquele momento, só queria que não fosse Hanabusa a estar ali a meu lado, mas sim Zero. Mas ele, amando a Yuuki, não o queria perto de mim. Nem ele, nem Ichiru, pois não o suportava – Maryanne… Estás bem?
- Claro…
- Olha que eu não acho… Devias descansar… - Ele afastou-me carinhosamente, e deitou-me na almofada – Tenta dormir, Maryanne, vais ver que amanhã vais-te sentir bem melhor…
- O…brigada… Hanabusa… Tu és um bom amigo… - Eu levantei-me mais uma vez, para lhe dar um beijo na face, e depois voltei a deitar-me. Enrosquei-me na almofada, e depois adormeci.
______________________________
Ai gente, isso e demais, parece quase peça de teatro... que frete XD nao gostei disso nao XD
muahahaha aprecia pois so volto semana q vem XD

_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mii-chan
Admin.
Admin.
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 24
Localização : Colégio Cross (night Class)

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 14th 2010, 3:34 am

Tinoco-chan escreves bem de mais *.*
Zerooo Burro
a Yuuki fica com o Kaname isso é fato T.T
Zeroo olhaa a Maryanne aii lol aproveitaa lol

Ichiru vampiroo maraa *.* hehehe

kkkkk' suquinho istantaneo é verdade lol Tang (suco em pó que vem no saquinho XDD)

Kaname-sama escreveu:
Zero-kun… Baixa a Bloody Rose! – Ouvi a voz grave do meu irmão exclamar – Já imediatamente!


ohh *.* Kaname-sama forever

_________________


Sebas-chan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://portalvk.forumeiros.com http://portaldn.forumeiros.org
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 17th 2010, 9:54 am

misashi-san escreveu:
Tinoco-chan escreves bem de mais *.*
Zerooo Burro
a Yuuki fica com o Kaname isso é fato T.T
Zeroo olhaa a Maryanne aii lol aproveitaa lol

Ichiru vampiroo maraa *.* hehehe

kkkkk' suquinho istantaneo é verdade lol Tang (suco em pó que vem no saquinho XDD)

Kaname-sama escreveu:
Zero-kun… Baixa a Bloody Rose! – Ouvi a voz grave do meu irmão exclamar – Já imediatamente!


ohh *.* Kaname-sama forever
´
XD
nao diga isso, :io: eu nao escrevo assim tao bem :io:
Lool
Zero eh burro sim!!! BAKABAKABAKA!!!
Sim, claro que Kaname fica com Yuuki XD hehehe
Mas IDIOTA DO ZERO NAO FICA COM MARYANNE NAO! GEGEGE(de certa forma, Maryanne eh eu XD)
Tang?? Vos tendes isso tambem??? eu so nao falei poruqe julgava que vos tinha outras coisas XD por isso eh que falei em suco instantaneo XD
mim gosta mais dessa fala de Kaname aqui:
KANAME KURAN-SAMA *.* e MARYANNE-SAMA *.* escreveu:

- Eu certifico-me que nada de mal lhe vai acontecer… - Ele desapertou o colarinho da sua camisa branca, e expôs o seu pescoço a mim. Eu olhei para Kaname, com um ar confuso – Estás à vontade, Maryanne… Não era com isso que estavas preocupada?
- Sim, mas Kaname… Eu…não sou capaz…de to fazer…
- Morde apenas… Não penses no resto…
[...]
- Des…culpa… Kaname… - As lágrimas começaram a escorrer pela minha face, e Kaname, que no entretanto ficara a segurar no lenço que agora estava escarlate, chegou-se perto da cama, sentando-se à beira desta – Eu… Eu sou um mons…tro…
- M…aryanne… Não digas isso, por favor…
- Digo pois! Já viste o que te fiz?! Eu… Eu não me consigo controlar! Sou ainda pior que um Level E… Sou… Eu sou um monstro horrendo! Odeio-me tanto por causa disto…
- Não te atrevas a comparar-te com uma criatura dessas… Simplesmente não te atrevas… - Ele abraçou-me, e encostou a minha cabeça ao seu ombro, cuidadosamente – Tu… Tu não és um monstro ouviste? Maryanne, tu não és um monstro… És uma rapariga normalíssima, tirando a parte em que necessitas de sangue para viver… És apenas uma rapariga… Mas não te atrevas a comparar-te àquelas coisas… Àquelas coisas que tem a mania que são vampiros… Mas que não são nada! Nada… - Ele acabou por bater furiosamente com os nós dos dedos na mesa-de-cabeceira, fazendo com que me retraísse, cheia de medo.
- Desculpa, Kaname… Eu… Eu não te queria… - Eu agarrei a sua camisa com força, enquanto ele passava a mão pelo meu cabelo – Desculpa… Kaname… Não te queria aborrecer…
- Não tens de pedir desculpa, querida Maryanne… Eu agora é que me exaltei… Desculpa por ter falado assim desta maneira contigo…

Nao sei porque, mas fiquei,... OH KAWAIII KANAME-SAMA TAH SENDO AMAVEL xD
mas mim gostou
Depois eu publico mais tah ouwn


_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mii-chan
Admin.
Admin.
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 24
Localização : Colégio Cross (night Class)

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 17th 2010, 6:42 pm

lol Lindo Lindo *.*
Maryanne lol que mara ^^
Ahh tem tang aii *.* feliz

_________________


Sebas-chan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://portalvk.forumeiros.com http://portaldn.forumeiros.org
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 23rd 2010, 11:30 am

Maryanne se vê doida com essa gente XD

Enfim...
publicando cap da desgraça XD



Capítulo 2 – O plano
*Hanabusa Aidou*
- Pobre Maryanne-sama… Só o Zero-kun para te deixar neste estado… Queria tanto poder fazer algo por ti… - Eu fiz-lhe uma festa na testa, enquanto ela dormia profundamente, e depois levantei-me, saindo do quarto. Queria falar com o Kaname-senpai. Ele possivelmente saberia o que fazer, e para além de mais, eu queria saber o que ele ia fazer para proteger a família dele. Se bem que eu tinha uma ideia. Mas não sei se seria assim tão boa, que Kaname pudesse concordar com ela. Mas enfim, iria tentar.
Eu caminhei pelos corredores até que cheguei finalmente à porta do escritório do Kaname-sama, e ouvi uma discussão que soava acesa lá dentro:
- Kaname-kun, tens de compreender que é perigoso para ti, para a Yuuki, para a Amy e para a Maryanne… Vocês têm de vir connosco para a Academia… Lá estarão seguros, e as tuas irmãs poderão continuar os estudos… Sobretudo a Amy, que já tem idade para ir para a escola, a Maryanne… E a Yuuki…Elas deixaram a escola muito cedo… E estavam ambas a meu encargo… Kaname… Tens de confiar em nós… Por favor, pelo bem de todos! – O Cross-ochijou parecia ter tido a mesma ideia que eu, e eu senti-me feliz por momentos, contudo, o facto de o Kaname não concordar, deixava-me preocupado.
- Kuran-kun, a proposta do Cross-ochijou é sensata, e tu devias aceitá-la. É mais seguro para vós. Agora ficarem aqui, à mercê de todo e qualquer Vampire Hunter, é suicídio. E olha que eu falo por experiencia própria. Os Vampire Hunters são implacáveis quando um novo alvo é acrescentado à lista de alvos a abater… Ainda para mais agora, visto que pelo que ouvi bichanar na Associação, isto é tudo vontades dos poucos membros sobreviventes do Conselho de Anciões…
- Yagari-senpai, Cross-senpai, eu sei que vocês só querem ajudar, mas a viagem até à Academia Cross só ela pode representar um perigo para nós. É impossível para nós fazermo-la e chegarmos com vida lá, com todos os Vampire Hunters à solta!
Eu decidi interromper aquela discussão, e bati à porta. A discussão que ocorria lá dentro cessou, e eu ganhei coragem, e falei, numa voz calma:
- Kaname-sama, posso entrar?
- Podes, Hanabusa… - Kaname deu-me autorização para entrar, e eu abri a porta – Que queres…

- Vim dizer-te que a Maryanne já adormeceu… E também vim… Sabes, o Cross-ochijou e o Yagari-sensei, eles têm razão… Devias ir para a Academia Cross…
- Mas tu também, Hanabusa?! – Kaname levantou-se irado, e eu dei dois passos atrás, a medo – Vocês estão todos loucos!?
- Não estamos loucos. Apenas estamos a ser sensatos, Kaname. E tu não estás a ser nada sensato – Eu olhei para ele com um ar calmo, apesar de a princípio estar com medo de Kaname – Tens de pensar nas tuas irmãs…
- Eu estou a ser sensato, quando penso que a viagem para a Academia pode ser mortífera!
- Kuran-kun, nós faremos de tudo para tornar a vossa viagem o mais segura possível. Mas não vos podemos deixar aqui às mãos do destino… - O professor de Ética queria levar o Kuran-senpai à razão, mas não estava a conseguir – Às mãos sujas dos Vampire Hunters que se rebaixaram perante a Associação… Não… Simplesmente não o podemos permitir!
- Yagari-senpai… Cross-senpai… Hanabusa… Por favor…
- Tu sabes que nós temos razão, não sabes, Kaname-sama? – Disse eu, num tom condescendente.
- Nenhum de vocês tem razão! Vocês sabem perfeitamente que assim que dermos um passo que seja daqui para fora, teremos os Vampire Hunters todos à perna!
- Não se eu trouxer uns ‘amigos’… - O Cross-ochijou olhou com um ar sério para Kaname, que não se deixou levar pelas palavras do Cross.
- Sim… Isso é uma boa ideia, Kaien… Eu posso falar com os meus amigos Vampire Hunters, que não se deixam influenciar pela Associação, e eles podem escoltar-vos… Aidou-kun, que achas disto?
- Uh? – Eu estava distraído a olhar para a janela.
- Que achas daquilo que o Yagari-sensei estava a dizer, e que provavelmente terias ouvido se estivesses com atenção… - O Cross-ochijou olhou para mim com um ar repreensivo, e eu fiquei meio petrificado.
- Desculpem… Eu ouvi parte da ideia, e estou completamente de acordo. Kaname… Por favor, ouve o que eles dizem, eles têm razão. Se ficares aqui mais tempo, não terás mais tempo de vida. Os Vampire Hunters não pouparão esforços para vos caçar, e matar um por um. E nós certamente, mesmo que nos metamos para evitar que vocês morram, não seremos grande ajuda, contra as armas de caçar vampiros, seremos dizimados. Kaname… Tens de ser sensato… Por favor…  
- Kaname-kun, acredita que é a melhor opção que tens…
- Tudo bem… Mas só porque é a única opção que tenho… Não estou habituado a ser contrariado… Parece que ando muito mole, e que cedo a qualquer coisa… Mas neste momento, eu faço tudo para proteger as minhas irmãs. E se isso implicar… Se isso implicar voltar para a Academia… Eu volto. Mas com uma condição: a segurança das minhas irmãs tem de estar garantida, senão, nada feito.
- Podes ter a certeza de que a segurança das tuas irmãs estará assegurada. Eu irei ligar para os nossos amigos. Partiremos amanhã pela alvorada, por isso é melhor prepararem já o que querem levar convosco. Não voltaremos cá…
- Bem, a isso é que eu chamo de eficiência… - Disse Kaname, com um trejeito de raiva patente no semblante.
- Para conseguirmos garantir a vossa segurança, temos de ser o mais rápidos possível… E se disso depender sermos eficientes, então que seja! – Disse o Cross-ochijou, com um ar idiota. Daqueles que fazia-nos desacreditar que ele era mesmo um director de uma escola, ou que ele fora um caçador de vampiros.
- Kaname, se vocês forem para a Academia, nós vamos também – Disse Akatsuki, que acabara de entrar no escritório, sem pedir autorização, como sempre, acompanhado de Ruka. Seiren, Ichijou, Shiki e Rima entraram também, com um ar que indicava que concordavam com o que Akatsuki dissera.
- Depois de termos saído da Academia, nós não temos feito grande coisa… E precisamos de alguma acção… - Disse Ruka, esfregando as mãos.
- E para além de mais, se tiveres alguém de confiança, como nós, na Academia, podes ter a certeza que estás completamente seguro – Ichijou olhou para o Kaname, com um olhar esperançoso, de que ele finalmente caísse em si.
- Não é com a minha segurança que eu estou preocupado… Tudo bem… Podem vir… E o Zero e o Ichiru, Cross-senpai, eles também vão? – Kaname olhou para a entrada do escritório, onde Zero estava encostado. Eu olhei para ele enraivecido, e depois virei o olhar, pois Kaname olhara para mim com um ar ligeiramente aborrecido.
- Claro... Eles são também alvos a abater, têm de estar sobre a nossa protecção. Claro que serão transferidos para a Night Class. Não podem ficar a conviver com os humanos normais, apesar de eu confiar plenamente no Zero, e acreditar que ele não é capaz de fazer nada de mal contra os outros estudantes. E é claro que eu depois criarei novamente os postos de monitores. Terei de ter algum controlo sob a Day Class, senão aquelas rapariguinhas dão em doidinhas… Digamos que há muito tempo que nós não temos uma Night Class, e para as novas estudantes, vai ser uma novidade… E novidades é coisa que não há muito lá pela Academia, pelo menos desde que a Associação começou a controlar as coisas… - O Cross começou para ali com um discurso exacerbado, que me estava a aborrecer de morte, e eu acabei por involuntariamente, bocejar.
- Peço… Desculpa… - Disse, depois de ter coberto a boca com a mão, por uma questão de cortesia.
- Não tem problema. Bem, Hanabusa, temos de preparar tudo para ir. Vai acordar a Maryanne, se bem que ela vai assassinar-me por isto. Mas ela tem de estar bem acordada, antes de irmos embora.
- Tudo bem, Kaname. Eu vou. Não te preocupes, a Maryanne está segura comigo – Disse, sorrindo, e depois saí do escritório, com as mãos nos bolsos.

_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mii-chan
Admin.
Admin.
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 24
Localização : Colégio Cross (night Class)

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 24th 2010, 12:29 am

Lendo @.@...

_________________


Sebas-chan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://portalvk.forumeiros.com http://portaldn.forumeiros.org
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 24th 2010, 5:09 pm

misashi-san escreveu:
Lendo @.@...


E eu pensando que tinha jah algo pra comentar...
Vindo na net na escola... E ver.. Ahhh
Quero comentario generoso XD
Beijo :k:

_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mii-chan
Admin.
Admin.
avatar

Mensagens : 475
Data de inscrição : 26/08/2010
Idade : 24
Localização : Colégio Cross (night Class)

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 28th 2010, 11:45 pm

\\o// Diii
não termineiii de ler ainda --'
quero ler mais sempre algo me interrompi ò.ó
vou ter que sairr
mas a fic sendo sua sei que é maravilhosa *.*
estou amando ^^

_________________


Sebas-chan
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://portalvk.forumeiros.com http://portaldn.forumeiros.org
Tinoco-chan
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 06/09/2010
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal

MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   Setembro 29th 2010, 8:44 pm

:fazendo vênia:

Arigatou Mii ^^
Mim ama tu por tu ser fofinha comigo ^^

Mim ter saudades ^^
Arigatou Mii
(ter de ir para aula XD)
Beijo

_________________

Tinoco-chan AKA SAILOR URANUS Não me enerve, ou a deusa dos ventos lançará sua fúria sobre você
WORLD SHAKING!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fan Fic VK - Sem titulo - Estupidez pegada, risada garantida
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pegada ecológica

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Portal Death Note 2.0 :: Fã área :: Fanfics-
Ir para: